COVID BATE 5 MILHÕES DE INFECTADOS E OMS REGISTRA NÚMERO RECORDE DE CASOS EM UM SÓ DIA

Geral

Covid bate 5 milhões de infectados e OMS registra número recorde de casos em um só dia

Mais de 106 mil foram reportados entre quarta e quinta à entidade

A Organização Mundial da Saúde (OMS) reportou, nessa quarta-feira, o maior número de casos de Covid-19 em um único dia desde o início da pandemia, particularmente em Estados Unidos, Brasil, Rússia, Arábia Saudita, Índia, Peru e Catar. “Cerca de dois terços desses casos foram declarados em quatro países”, informou o diretor da organização, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em coletiva de imprensa virtual em Genebra. Horas depois, serviços de monitoramento de casos em tempo real confirmaram que a pandemia atingiu 5 milhões de pessoas, em 213 países, sendo que 2 milhões já se recuperaram. Outras 329 mil morreram.

“Ainda temos um longo caminho a percorrer na pandemia de Covid-19. Nas últimas 24 horas, 106 mil casos foram reportados à OMS, a cifra mais alta em um único dia desde o início”, reforçou o diretor-geral. Tedros não identificou os países, mas segundo o último informe da OMS, publicado na Internet, ele se referia a Estados Unidos, Rússia, Brasil e Arábia Saudita, seguidos de Índia, Peru e Catar. “Estamos muito preocupados com o número crescente de casos nos países com renda baixa ou média”, onde “as medidas de distanciamento físico são mais difíceis de aplicar”, destacou.

Brasil em terceiro

Com mais de 293 mil casos confirmados do novo coronavírus, na noite desta quarta, o Brasil é o terceiro do mundo, em números absolutos de pacientes com a doença. O país só fica atrás dos Estados Unidos (1,59 milhão), Rússia (308 mil). Só hoje, o governo brasileiro computou quase 20 mil contaminações.

Em número de mortes, o país segue na sexta colocação. Com 18.894 óbitos, a diferença em relação ao quinto do ranking caiu para 9 mil mortes. Enquanto nos Estados Unidos já chega a 95 mil o número de vítimas que não resistiram à Covid, os outros três países à frente do Brasil nessa comparação tiveram de 27,8 mil e 35,7 mil mortes. É o caso, nessa ordem, da Espanha, França, Itália e Reino Unido.

Os dados foram compilados pela plataforma World o Meter, abastecida em tempo real pela companhia independente Dadax com base em dados oficiais da OMS e de balanços locais de cada país.

O governo brasileiro critica a forma de divulgação dos dados e defende que o ranking seja feito a partir da divisão do contingente populacional pelo número de casos ou mortes. Em uma dessas tabelas – a de óbitos -, o país aparece na posição 26, com 89 mortes a cada 1 milhão de habitantes. Nos Estados Unidos, a proporção é de 287 a cada 1 milhão. Já na tabela de casos confirmados, o Brasil é o 53º do mundo.

Com informações Dpto de Jornalismo - GUARITA AM/ Fonte: Correio do Povo,com AFP

Compartilhe